Com o avanço da variante ômicron, a média de casos de coronavírus tem crescido no Espírito Santo. O estado vem batendo recordes de casos confirmados. Na segunda-feira (10), por exemplo, foram registradas quase 7 mil novas infecções, maior número de toda a pandemia. Indício claro de que é preciso reforçar os cuidados contra a covid-19. Pensando nisso, a CODESA tem intensificado campanha contra a propagação do vírus, evitando prejuízos à saúde do trabalhador e à operação portuária.

O incentivo à vacinação entre os funcionários é uma realidade: 100% tomaram a 1ª dose, 99,5% a 2ª dose e 26% já estão imunizados com a dose de reforço. Em quase dois anos de pandemia, a empresa não registrou nenhum caso grave entre os 220 colaboradores ativos. Foram tomadas diversas medidas: criação do Comitê de Prevenção e Mitigação à Covid-19; uso obrigatório de máscara nas dependências do porto; instalação de pias com fornecimento de sabão na área operacional; instalação de dispenser de álcool em gel em 42 locais; proibição de aglomerações; trabalho remoto etc.

A CODESA vem atuando de forma contínua na prevenção contra o coronavírus junto aos colaboradores, terceirizados e trabalhadores portuários em geral. A ômicron é de fácil disseminação e já corresponde a 97% dos casos confirmados da doença em território capixaba, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde.

 

Coordenação de Comunicação da CODESA

Galeria