Brasil
VLibras O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Na próxima semana, a CODESA inicia a limpeza e o desassoreamento do canal de drenagem da retroárea de Capuaba, em Vila Velha. O serviço inclui, ainda, a implantação de uma “cortina verde” com o plantio de árvores ao longo de 1.100m do canal, localizado na divisa com os bairros Ilha das Flores e Paul. A obra tem prazo de 330 dias para ser concluída.

“Além da limpeza do canal, os serviços visam a recuperação e a estabilização da calha hidráulica. O projeto executivo ainda define a seção de escoamento e a implantação de faixas ciliares de proteção às margens do canal”, explica o engenheiro da CODESA, Fernando Elias Rangel.

A limpeza será feita com escavadeiras de grande porte – um caminho de rolamento foi aberto ao longo do canal. O serviço abrange ainda o desentupimento de manilhas. A etapa final inclui a reconstrução de cerca e concertina, bem como o plantio de mudas de eucalipto.

Aterros

“Trata-se de um problema de mais de 30 anos, minimizado com a obra da retroárea entre os anos 1999 a 2002, mas que permanece prejudicado pelos aterros diversos do braço do Rio Aribiri feitos pela comunidade local”, ressalta o superintendente Geral de Projetos (Supger) da CODESA, Anderson Dias Polido.

A Supger participa da obra juntamente com outras coordenações: Meio Ambiente e Segurança do Trabalho (Comast), Contratos (Coarco), Programação Portuária (Cogpro), Segurança Portuária (Cosnip) e Serviços Gerais (Coserv).

A limpeza e o desassoreamento do Canal de Capuaba têm origem na condicionante nº 44, LAR nº 06/2014 do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), e atende a demandas do Ministério Público Federal e da própria comunidade circunvizinha à Capuaba. Já a “cortina verde” é uma iniciativa da CODESA.

 

Coordenação de Comunicação da CODESA

Galeria

VTMIS

Conheça o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações (VTMIS)

Acesse agora
Video

Saiba mais sobre o Porto de Vitória