Fala.BR
VLibras O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Alinhada ao protocolo definido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), há exatamente um ano a CODESA vem atuando na prevenção e mitigação à Covid-19. São longos 12 meses de muito trabalho, cuidado e orientações aos trabalhadores portuários e parceiros. As ações estão respaldadas no Plano de Contingência ao novo coronavírus (nCoV), que elenca os procedimentos de prevenção e ação definidos pela agência.

O plano de contingência, que continua atual, orienta medidas preventivas simples, que podem ser resumidas no que denominamos Regras de Ouro:

  • usar máscara;
  • lavar frequentemente as mãos com água e sabão, ou higienizar com álcool em gel; 
  • manter distanciamento;
  • evitar aglomerações.

A CODESA, desde o registro do primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil, em fevereiro de 2020, tem trabalhado de forma contínua na prevenção de seus colaboradores, terceirizados e trabalhadores portuários em geral.

Trabalho coletivo

Com a evolução mundial do vírus do estágio de epidemia para pandemia, classificado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em março do ano passado, a CODESA intensificou seus trabalhos na prevenção. Foi criado o Comitê de Prevenção e Mitigação à Covid-19, para definir ações, avaliar situações e propor medidas de prevenção. O comitê é formado por várias coordenações, como as de Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho; Serviços Gerais; Segurança Portuária; Comunicação; Recursos Humanos; Gestão e Programação Portuária e representações da Cipa e dos sindicatos dos trabalhadores.

O Porto tem se preocupado com a aquisição e disponibilização de materiais de higiene, como álcool em gel e sabonete em vários pontos ao longo dos cais, além da limpeza e desinfecção diária em áreas internas e externa. Somado a isso, foram realizadas reuniões nas áreas operacionais e administrativa, conhecidas por DDS (Diálogo de Segurança), para esclarecer e orientar sobre os cuidados na prevenção do Covid-19.

Além disso, foram desenvolvidas campanhas internas e externa, com produção de cartazes, banners e vídeos com divulgações educativas. As mídias sociais da empresa também são canais de divulgação e conscientização não apenas para os portuários, mas a população em geral.

O Porto não para

Segmento essencial para manter o abastecimento, os portos não pararam. A CODESA vem garantindo as operações de embarque e desembarque, e contribuindo para não faltar o trigo do pão, combustíveis, gás, equipamentos médicos e remédios para os capixabas.

Com o aumento de casos registrados no Brasil, desde março de 2020 a CODESA vem adotando sistema de trabalho remoto (home office) para trabalhadores do grupo de risco, e rodízio entre os que continuam exercendo atividades presenciais. As rotinas diárias foram alteradas com a adoção de processos online para a continuidade das atividades administrativas.

Serviço essencial

Os portuários foram considerados pelo Ministério da Saúde, trabalhadores de área essencial e tiveram direito à vacinação contra a gripe H1N1, para aumentar a imunidade. Em abril do ano passado, promoveu a imunização de 586 pessoas no Cais Comercial de Vitória, e outras 1.757 pessoas em Capuaba, em parceria com o Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) e o Terminal Portuário de Vila Velha. As duas campanhas de vacinação foram realizadas graças ao apoio das respectivas prefeituras municipais de Vitória e de Vila Velha.

Um ano depois, os cuidados continuam, as ações de prevenção não mudaram, e os portuários agora aguardam a vacinação contra a Covid-19. Os trabalhadores foram incluídos no grupo prioritário para a imunização e esperam a divulgação do calendário.

Coordenação de Comunicação da CODESA

Galeria

VTMIS

Conheça o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações (VTMIS)

Acesse agora
Video

Saiba mais sobre o Porto de Vitória