Fala.BR
VLibras O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

As ações de prevenção e mitigação ao coronavírus vem contribuindo para manter o setor portuário livre da contaminação. O Porto Organizado de Vitória vem adotando medidas austeras de prevenção e conscientização dos seus funcionários e trabalhadores que acessam os terminais públicos. Foi o que informou o coordenador de Meio Ambiente e Segurança do Trabalho (Comast) da CODESA, Eduardo Barbosa, na manhã desta segunda-feira (13), em entrevista concedida a telejornais da TV Gazeta e TV Vitória.

Na escadaria do Palácio Anchieta, Barbosa foi entrevistado pela repórter Poliana Alvarenga, do telejornal Bom dia ES da TV Gazeta. Segundo ele, que também lidera a Comissão para Prevenção e Mitigação à COVID-19 no Porto de Vitória, o resultado positivo até o momento é fruto da antecipação de ações tomadas pela CODESA desde janeiro.

“Diante do avanço do coronavírus no mundo, ainda no início do ano, tomamos medidas preventivas para evitar o contágio. As ações foram intensificadas em março, na orientação aos portuários e monitoramento e atenção ao grupo de risco”, assinalou.

De acordo com ele, o Porto de Vitória tem se empenhado em medidas que seguem protocolos e normas do Ministério da Infraestrutura, do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O trabalho de triagem e detecção da doença é feito nas embarcações pela Anvisa. Nós damos suporte e apoio em terra, caso sejamos acionados. Nossa maior preocupação é manter a saúde dos portuários, cuidando dos profissionais que atuam nos cais e no setor administrativo”, pontuou.

TV Vitória

Falando em seguida, à jornalista Suellen Araújo, do telejornal ES no Ar da TV Vitória, na portaria do Porto de Vitória, na Vila Rubim, Barbosa voltou a frisar a importância das várias medidas tomadas pela CODESA para prevenir a disseminação do coronavírus entre funcionários, clientes e parceiros.

“No início do nosso trabalho de prevenção, observamos que a desinformação interna seria o maior contaminante. Passamos, então, a atuar em campo para saber se a comunicação estava chegando até a ponta do cais, onde trabalham em regime de escala de 130 a 150 portuários, diariamente”, sublinhou o coordenador da Comast.

De acordo com ele, o principal objetivo da CODESA é proteger vidas, além de manter as operações do Porto de Vitória em pleno funcionamento, garantindo assim o abastecimento de suprimentos à população.

“Estamos trabalhando para manter as operações portuárias em pleno funcionamento, sem prejuízo à saúde dos empregados e ao abastecimento de suprimentos à população”, finalizou.

 

Coordenação de Comunicação da CODESA

Galeria

VTMIS

Conheça o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações (VTMIS)

Acesse agora
Video

Saiba mais sobre o Porto de Vitória