Brasil
VLibras O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Diretores, coordenadores e assessores da CODESA acompanharam, no final da tarde dessa quinta-feira, dia 9, a apresentação do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, na videoconferência sobre o tema ‘Ações na pandemia e projetos para o pós-Covid-19’, realizada pela Brasil Export. O evento, bastante concorrido, contou com a participação de 130 inscritos, dentre especialistas, autoridades públicas, dirigentes de entidades e empresários dos setores de transportes e logística de todo país.

Na CODESA, os gestores assistiram à videoconferência em vários ambientes preparados para a transmissão do evento, como a sala principal de reuniões, a sala da diretoria e o espaço do open office do terceiro andar, junto com o presidente Julio Castiglioni e os diretores Bruno Fardin, João da Cunhalima e Jean Duque.

Porto não para

“Nossa atuação na pandemia foi garantir que a logística funcionasse e para isso, desde o início, reunimos todos os secretários de transportes e criamos o Conselho Nacional de Secretários de Transportes, para garantir a logística, com suporte ao setor para não parar o país. Todas as entregas foram cumpridas”, destacou o ministro.

De acordo com Freitas, o ministério apoiou e criou condições para o setor de transportes não parar. “Os portos continuaram funcionando, garantimos o abastecimento e estamos aquecidos para dar conta da movimentação da safra recorde de grãos, este ano”. Houve um crescimento de 11% na navegação de cabotagem neste primeiro semestre.

O setor rodoviário, segundo o ministro, está se recuperando, e o setor ferroviário já cresceu 5%. “Estamos conseguindo suplantar a crise com resultados positivos”, resumiu. Freitas reconhece que o transporte aéreo foi bastante prejudicado com a pandemia, mas acredita na recuperação.

Desestatização

O ministro informou que estão mantidos todos os projetos de concessão e desestatização. Tarcísio Freitas reiterou a realização das audiências públicas sobre a CODESA, no próximo mês de outubro, e revelou que já foram contratadas as consultorias visando à desestatização dos portos de Santos e São Sebastião, em São Paulo, e iniciados os estudos relacionados ao porto de Itajaí, em Santa Catarina.

“Apesar da crise gerada pela pandemia, somos otimistas”, disse. E acrescentou: “Temos projetos, obras e muitas ações sendo realizadas ou a serem implementadas. Sairemos dessa crise mais fortes, com um ambiente reformulado, simplificado, desburocratizado. Teremos um Estado mais ágil e eficiente”. concluiu.

 

Coordenação de Comunicação da CODESA

Galeria

VTMIS

Conheça o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações (VTMIS)

Acesse agora
Video

Saiba mais sobre o Porto de Vitória