Brasil
VLibras O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Atualizada em 8/5/2020, às 15h45

Quaisquer outras informações devem ser apuradas junto a Autoridade Sanitária ou as empresas responsáveis pelo navio.

 

O tripulante assintomático que estava a bordo de um navio atracado no Porto de Vitória cumpre quarentena num hotel na região. O trabalhador estava de serviço entre um grupo de 18 pessoas para manutenção e segurança da embarcação. No dia 2 de maio todos foram submetidos ao teste rápido, e considerados aptos para o trabalho, mas também fizeram exames laboratoriais, cujos resultados saíram dia 6 e indicaram que um deles estava contaminado. O profissional, que não apresentava nenhum sintoma da Covid-19, desceu normalmente do navio, foi acompanhado até um hospital para os registros necessários e, após, entrou em quarentena também num hotel.

O navio atracou no Porto de Vitória no último dia 29 de abril. A Anvisa foi acionada, liderando o início do protocolo da Nota Técnica 65. Essa Nota orienta que toda tripulação seja testada a bordo e que sejam providenciados os devidos cuidados com sintomáticos e assintomáticos, assim como determina a sanitização de todas as instalações do navio. A embarcação chegou com 64 tripulantes.

Entenda o caso

A embarcação veio da Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. Primeiro atracou no berço 906, do Porto de Vitória, ocasião em que o responsável pela embarcação recebeu informações do resultado positivo para Covid-19 de um tripulante que tinha desembarcado no Rio. No dia seguinte, em 1º de maio, o navio manobrou para o berço 103.

Na capital capixaba, todos os 64 tripulantes foram submetidos ao teste rápido, realizado em 2 de maio, e os resultados foram negativos. Mesmo assim o protocolo determina a quarentena e 46 tripulantes foram levados para um hotel, enquanto 18 permaneceram trabalhando no navio. No entanto, foi coletado material para exames laboratoriais de toda tripulação, cujos resultados saíram dia 6, indicando um caso positivo, dentre os 18 que tinham ficado a bordo compondo equipe mínima.

Agora são 17 tripulantes no navio, trabalhando confinados, mas cumprindo a quarentena. Eles não podem descer da embarcação e qualquer saída necessita de autorização da Anvisa, podendo ser apenas para atendimento médico ou para ida para o isolamento social, no hotel. Eles não circulam no cais e a Autoridade Portuária está atenta. O Comitê de Prevenção e Mitigação à Covid-19 da CODESA vem acompanhando todos os procedimentos realizados, sob total supervisão da Anvisa, que garantem a adoção de todas as medidas protocolares.

Cronograma

29/abril – Navio atraca no berço 906 do Porto de Vitória.

1º/maio – Embarcação manobra para o berço 103, do Porto de Vitória. Sai resultado dos exames feitos com os tripulantes que ficaram no RJ: um deles testa positivo.

02/maio – Realizados testes rápidos e coleta de material para exame de laboratório em 64 tripulantes. Os testes rápidos dão negativo: 18 tripulantes permanecem no navio e 46 são encaminhados para um hotel.

03/maio – Começa a limpeza e desinfecção do navio. 

06/maio – Sai o resultado do exame laboratorial: um tripulante do grupo que ficou a bordo acusa positivo. Assintomático e sem queixas, o homem é encaminhado ao hospital para registro da ocorrência e, após, para um hotel, onde cumpre a quarentena.

 

 

Coordenação de Comunicação da CODESA

Galeria

VTMIS

Conheça o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações (VTMIS)

Acesse agora
Video

Saiba mais sobre o Porto de Vitória